Frio…

As noites de frio voltaram
Lembranças frias
Ruas vazias

O vento suave move a cortina da janela entreaberta
Nada se ouve
Apenas gritos distantes, motos apressadas, talheres do jantar

São noites inspiradoras
Onde a solidão encontra abrigo
Há saudade de um momento
Há tristeza, vem do vento!

Há alegria no arrepio
É o frio… pedindo passagem
É a vida passando sem pedir!

Anúncios

Um pensamento sobre “Frio…

  1. Pingback: Estive por aí… | Marcelo Araujo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s